domingo, 24 de agosto de 2014

06 vantagens de ter seios pequenos

01) Você parece mais jovem
Seios pequenos nos fazem parecer mais jovem em idade. Toda mulher sabe que seios grandes cedem com o tempo e fazem voce parecer mais velha. O tamanho pequeno da mama pode fazer voce parecer mais jovem por até 5 anos...
02) Boa saúde
Seios pequenos significam boa saude.  Com menos área para apalpar o autoexame se torna mais prático e rápido.
03) Ajuda na atividade física
Mulheres que possuem seios menores não precisam ficar se preocupando com os peitos na hora de praticar esportes. Eles não ficam pulando na sua cara, você não precisa de um top mega apertado (e caro) e não sente dor alguma quando faz uma aula de jump, por exemplo.
04) Fácil de escolher roupas
Seios pequenos significam liberdade na hora de se vestir, nenhuma roupa aperta muito, todas ficam confortáveis e você ainda pode se dar ao luxo de não usar sutiã.
05) Mais confortável para dormir
Problemas para dormir de bruços? Isso é com as peitudas! Quem possui o peito pequeno pode dormir confortavelmente em qualquer posição.
06) Alivio de erupçoes de mama
Pessoas com mamas grandes suam mais, sendo assim também são mais propícias aos problemas de pele na região, como as erupções cutâneas e outras infecções de pele. Já as “despeitadas” raramente precisam se preocupar com isso.

domingo, 4 de maio de 2014

As 14 características do Homem Perfeito

Que características  você, homem, deve ter para interessar aquela criatura suave e cruel, delicada e tirânica, sublime e miserável, generosa e avarenta, capaz de nos levar ao céu e logo depois à sarjeta, mas, em duas palavras, irresistível e incomparável, portanto insubstituível — a fêmea?
Bem, você definitivamente não é o primeiro a se formular essa questão tão complexa, nem será o último. Um sábio indiano, Vatsayana, que viveu numa época que não se sabe precisamente, mas que estudiosos chutam em algum ponto entre os séculos IV e VI AC, se deteve na pergunta fundamental, a mãe de todas, da vida de um homem. Ele é o autor, ou pelo menos se imagina que seja, do Kama Sutra, que está longe de ser o manual erótico que muitos pensam que é sem ter lido, depois de ver apenas algumas ilustrações e ouvir de orelha dizerem que é.
Para facilitar a minha vida e a sua, vou colar um trecho da Wikipedia sobre o Kama Sutra e Vatsayana:
“Ao contrário do que muitos pensam, o Kama Sutra não é um manual de sexo, nem um trabalho sagrado ou religioso. Ele também não é, certamente, um texto tântrico. Na abertura de um debate sobre os três objetivos da antiga vida hindu – Darma, Artha e Kamadeva – a finalidade do Vatsyayana é estabelecer kama, ou gozo dos sentidos, no contexto. Assim, Darma (ou vida virtuosa) é o maior objetivo, Artha, o acúmulo de riqueza é a próxima, e Kama é o menor dos três.”
Bem, de volta ao Planeta Terra. Vatsayana, de cujo Kama Sutra recomendo vivamente a leitura, elaborou uma lista de atributos do homem a quem elas entregam o coração, a alma e as demais coisas menos elevadas espiritualmente que, francamente, também interessam a nós. São 14. Aos homens, sugiro que vejam em quantos se enquadram. Caso se dêem bem serão o objeto invejado e admirado de fêmeas.
Se não pontuarem bem, têm uma boa lição de casa, desde que persistentes e, mais que tudo, humildes para reconhecer fraquezas. Às mulheres, recomendo que verifiquem o grau de acerto ou não do velho indiano que investigou os mistérios metafísicos e físicos do amor.
Os homens ideais, segundo ele, são:
1) os versados na ciência do amor;
2) os que têm habilidade para contar histórias;
3) os que conhecem as mulheres desde a infância;
4) os que conquistaram a confiança delas, mulheres;
5) os que lhes enviam presentes;
6) os que falam bem;
7) os que fazem coisas de que elas gostam;
8 ) os que nunca amaram outras mulheres;
9) os que conhecem seus pontos fracos;
10) os que gostam de festas;
11) os liberais;
12) os que são famosos por sua força;
13) os empreendedores e corajosos;
14) os que superam os demais homens em cultura, aparência, boas qualidades e generosidade.

sábado, 3 de maio de 2014

Por que os homens são loucos por mulheres peludas

Madona no apogeu
Tá no New York Times.
Uma atriz negra foi fotografada com as pernas sem depilação. O jornal mergulha no assunto e discute o fascínio que os pêlos femininos provocam numa minoria (barulhenta) de homens.
Um leitor, num comentário, escreveu uma frase curta e potente como o AK 47 de bin Laden: “Muita mulher está esperando a volta do matagal.”
É óbvio que sim.
A escassez devastadora de pêlos transforma as mulheres em meninas. A natureza sabe o que faz. Meninas não têm pêlo inicialmente. Depois, um pouco. Ao virarem mulheres, uma floresta marca o desabrochar. Lamentavelmente, essa floresta é alvo de um desmatamento num nível semelhante ao da Amazônia. A cera faz o trabalho dos machados.
A depilação exagerada que se tornou ditadura entre as mulheres é um retrocesso aos tempos de menina. Tem um apelo quase que pedófilo. Almofadinhas também costumam apreciar a limpeza representada supostamente pela ausência de pêlos. Eles preferem um perfume caro de griffe, ou mesmo barato, ao cheiro agridoce inimitável que as fêmeas carregam entre suas pernas delicadas.
Madonna, como lembra a reportagem do Times, explodiu com um ensaio de fotos em que estava mais cabeluda, sob os braços, que o seu namorado na época. A foto que abre este texto é um clássico do erotismo contemporâneo.
Madonna era jovem, petulante. Não a mulher repetitiva e conformista de hoje.
Os pêlos femininos pronunciados têm um apelo erótico parecido com o do piercing íntimo. Não provocam pelo que são, mas pelo que sugerem: que sua dona tem atitude sexual. Que não se dobra às convenções. Que não vai fazer questão de um banho imediatamente depois do enlace ardente entre os dois corpos famintos. Que não conseguirá disfarçar um olhar de repulsa se você estiver suado ao penetrá-la com o ímpeto justo de Musachi ao descer sua espada de madeira sobre os maus samurais.
É isso, apenas isso, que a minoria (barulhenta) de homens espera de uma mulher.

terça-feira, 4 de março de 2014

Mulheres com mais de 70 têm 'o melhor sexo de suas vidas....!

Iris Krasnow, professora de Jornalismo e Estudos Femininos, entrevistou 150 mulheres entre 20 e 90 anos sobre os seus segredos mais íntimos e teve conversas surpreendentes e reveladoras - que acabada de publicar no livro Sex After...: Women Share How Intimacy Changes as Life Changes ("Sexo depois dos...: Mulheres compartilham como a intimidade muda com as mudanças da vida", em tradução livre).


Krasnow abordou o assunto de vários ângulos, indagando sobre a atividade sexual em diferentes fases da vida: depois da faculdade, da maternidade, da menopausa e da viuvez.
Descobriu que as mulheres mais velhas eram mais aventureiras e mais confiantes na sua sexualidade que as jovens que estão em fase de "envolvimento" ou namoro. "A era da senhora", diz.

Ela acrescentou que as mulheres entre 80 e 90 anos estão na faixa etária que mais cresce dentro da população idosa, em muitos países ocidentais. O que estamos vendo agora é não só um aumento na longevidade, mas o aumento da atividade sexual neste setor da sociedade.
Este crescimento da expectativa de vida vem com melhores remédios, mais vigor, mais exercício, melhor dieta e saúde - o que resulta numa população de terceira idade mais sexual e saudável do que antes.
Fonte:Leia Mais

Esta mulher sim, sou eu!

"Não escolhi ser uma mulher comum"

É meu direito ser diferente, ser singular, incomum, desenvolver os talentos que Deus me deu.
Não desejo ser uma cidadã pacata e modesta, dependendo sempre de alguém.
Quero correr o risco calculado, sonhar e construir, falhar e suceder.
Recuso trocar incentivo por doação.
Prefiro as intemperanças à vida garantida.
Não troco minha dignidade por ajuda de outros.
Não me acovardo e nem me curvo ante ameaças.
Minha herança é ficar ereta, altiva e sem medo,
pensar e agir por conta própria e,
aproveitando os benefícios de minha criatividade,
encarar arrojadamente o mundo e dizer:
Isto é o que eu sou”.

Obs: Adaptado do texto de Bertold Brecht "“Não escolhi ser um homem comum”."

As mulheres são fantásticas!...!

As mulheres são fantásticas!

A mãe e o pai estavam assistindo televisão quando a mãe disse:
- Estou cansada e já é tarde,vou me deitar !!!
Foi à cozinha :
-fazer os sanduíches para o lanche do dia seguinte na escola, 
-passou água nas vasilhas das pipocas,
- tirou a carne do freezer para o jantar do dia seguinte, 
-confirmou se as caixas de cereais estavam vazias, 
-encheu o açucareiro, 
-pôs tigelas e talheres na mesa e 
-preparou a cafeteira do café para estar pronta para ligar no dia seguinte.
-Pôs ainda umas roupas na máquina de lavar, 
-passou uma camisa a ferro, 
-pregou um botão que estava caindo. 
-Guardou umas peças de jogos que ficaram em cima da mesa, e 
-pôs o telefone no lugar. 
-Regou as plantas, 
-despejou o lixo, e 
-pendurou uma toalha para secar. 
-Bocejou, espreguiçou-se e foi para o quarto. 
-Parou ainda no escritório e 
-escreveu uma nota para a professora do filho, 
-pôs num envelope junto com o dinheiro para pagamento de uma visita de estudo e
- apanhou um caderno que estava caído debaixo da cadeira.
- Assinou um cartão de aniversário para uma amiga, 
-selou o envelope, e 
-fez uma pequena lista para o supermercado, 
-colocou ambos perto da carteira.
Nessa altura, o pai disse lá da sala:
- Pensei que você tinha ido se deitar.
- Estou a caminho - respondeu ela. 
-Pôs água na tigela do cão e 
-chamou o gato para dentro de casa.
- Certificou-se de que as portas estavam fechadas.
- Passou pelo quarto de cada filho, 
-apagou a luz do corredor, 
-pendurou uma camisa, 
-atirou umas meias para o cesto de roupa suja e
- conversou um bocadinho com o mais velho que ainda estava estudando no quarto. 
-Já no quarto, acertou o despertador,
- preparou a roupa para o dia seguinte e 
-arrumou os sapatos.
- Depois lavou o rosto, 
-passou creme, 
-escovou os dentes e 
-acertou uma unha quebrada.
- A essa altura o pai desligou a televisão e disse:
-Vou me deitar.
E foi. Sem mais nada.
(Carlos Drummond de Andrade)

segunda-feira, 3 de março de 2014

Mulheres ocupam metade dos empregos formais no Brasil

A presidentaDilma Rousseff homenageou nesta segunda-feira as mulheres pelo Dia Internacional da Mulher, celebrado no próximo dia 8 de março, e ressaltou o avanço feminino no mercado de trabalho. No programa semanal Café com a Presidenta,Dilma disse que metade das vagas de emprego criadas nos últimos três anos foram ocupadas por mulheres.
Mulheres trabalhadoras
“Foram 2,4 milhões de mulheres que tiveram suas carteiras assinadas. E isso é fantástico, mostra a força das mulheres brasileiras, que não deixam escapar uma oportunidade de trabalhar e melhorar de vida”, disse a presidenta.
Dilma lembra ainda que as mulheres também foram beneficiadas no acesso à terra, com 72% das propriedades da reforma agrária registradas no nome da mulher. “Se a gente considerar as mulheres chefes de família, a participação delas na posse das terras passou de 13% em 2003 para 23% em 2013. São mais mulheres ajudando a produzir alimentos, tomando decisões e conquistando cada vez mais autonomia.”
A presidenta ressaltou que o governo federal trabalha pelo protagonismo da mulher, que tem um papel central no cuidado com a família e com a casa. Por isso, 93% dos cartões do Programa Bolsa Família estão no nome das mulheres. No Programa Minha Casa, Minha Vida, a mulher tem prioridade no registro do imóvel. Do total de 1,5 milhão de casas entregues até janeiro deste ano, 52% estão no nome delas.
Dilma explica que as mulheres também são maioria no acesso às bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni), que garante acesso às faculdades privadas e ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e nos cursos de qualificação profissional que o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) oferece. Seis em cada dez alunos do Pronatec são mulheres. “Muitas dessas mulheres estão no nosso Cadastro Único e elas recebem o Bolsa Família. Por isso, juntamos o Pronatec com o Brasil sem Miséria e aí oferecemos uma porta de entrada no mercado de trabalho”, disse Dilma, explicando que de 970 mil matrículas do Pronatec Brasil sem Miséria, mais de 650 mil foram feitas por mulheres.
A presidenta ressaltou ainda que todas essas ações, que dão mais oportunidades às mulheres são fundamentais para romper com o ciclo de violência que muitas delas vivem. “Mas para combater a violência não bastam estas ações. Nós temos um programa, o Mulher, Viver sem Violência, que integra vários serviços de apoio às vítimas. Uma ação importante do programa é a construção da Casa da Mulher Brasileira, que vai funcionar como um lugar de denúncia, de acolhimento e de proteção às vítimas da violência”, explicou a presidenta.
Segundo ela, será construída uma Casa da Mulher Brasileira em cada capital e cada uma terá a Delegacia da Mulher, o Ministério Público, a Justiça Especializada, a Defensoria, a assistência social, o Sistema Nacional de Empregos (Sine) e o Sistema S. A presidenta contou que haverá também o serviço itinerante, com 54 ônibus levando o atendimento jurídico e psicológico às áreas rurais do país.