sábado, 4 de dezembro de 2010

Calcinha bege é mesmo broxante?

A Lingerie da Discordia

Afinal, qual o motivo de tanta rejeição?

Para o urologista e terapeuta sexual Celso Marzano, o homem se excita principalmente pelo que vê, por isso as lingeries femininas são muito mais elaboradas do que as cuecas. Marzano explica que a calcinha é o primeiro fetiche masculino, é a peça que os homens se acostumam a ver desde crianças." Aquela calcinha bege básica lembra mãe, avó, tias, evocando cenas da infância e causando um efeito inibidor na libido masculina", afirma. Para o médico, calcinhas bege, além de dar uma idéia de antiguidade, não moldam o corpo e não criam situações de mistério sobre o que está por trás daquela peça.

Bege não é desculpa

A experiência de dr. Celso no consultório prova que homem gosta de ver mulher com calcinha. E se excita ao despi-la dessa peça íntima. "É uma conquista a mais do caminho que começa no beijo, passa pela mama, pela vagina e termina no ânus", diz. Segundo o médico, o fetiche nunca vem sozinho e depende muito dos objetos que são erotizados em uma cultura, em uma sociedade. A fantasia dos homens brasileiros, por exemplo, é claramente ligada ao bumbum. E o especialista dá a dica nesse jogo da sedução: "Mulher inteligente vai conquistando o homem aos poucos, não libera todos os atalhos desse caminho de uma só vez".


De acordo com o terapeuta sexual, a calcinha bege pode não ser a mais excitante das lingeries, mas, se o casal estiver bem entrosado, ela não deve ser responsável por cortar o clima. "Pode até haver um certo choque inicial, mas o que não pode é se bloquear diante de uma simples calcinha. Se isso acontecer, é sinal de problemas", alerta Marzano. Para evitar qualquer tipo de constrangi- mento, mulheres e homens deveriam fazer urna revisão periódica na gaveta de peças íntimas. Pior do que qualquer modelo de lingerie bege, são calcinhas furadas e cuecas encardidas e amareladas. Daí não há tesão que resista.


6 comentários: