sexta-feira, 4 de julho de 2008

Ingrid Betancourt

Ingrid Betancourt, a refém franco-colombiana da guerrilha marxista das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), libertada nesta quarta-feira, tem 46 anos, seis dos quais passados em cativeiro.A ex-candidata presidencial colombiana estaria física e psicologicamente no limite. Segundo informações de diferentes fontes, ela teria tido malária, hepatite do tipo B e leishmaniose, além de problemas de insuficiência cardíaca.O estado de Ingrid Betancourt, cada vez mais preocupante, levou várias autoridades a se mobilizar para libertá-la.A França enviou uma missão humanitária à Colômbia, e o governo colombiano do presidente Alvaro Uribe aceitou suspender suas operações militares no sudeste do país para permitir o eventual envio de médicos.O presidente francês, Nicolas Sarkozy, pediu ao chefe das Farc, Manuel Marulanda, a libertação imediata da franco-colombiana, seqüestrada desde fevereiro de 2002.Os relatos de ex-reféns e a longa carta enviada a Yolanda Pulecio, a mãe de Ingrid, em novembro de 2007, mostraram que os guerrilheiros a submetiam a punições e humilhações constantes.Um recente vídeo de Ingrid comoveu o mundo. Na gravação, a ex-senadora apareceu cabisbaixa, aparentemente esgotada e extremamente magra.

1 comentários: