terça-feira, 22 de julho de 2008

Mulheres que amam demais


Paixões súbitas, ciúmes excessivos e vexames públicos são sintomas da "síndrome do amor exagerado"


As "dependentes de amor" são muito diferentes -em idade, estado civil, profissão-, suas paixões as levaram a diferentes exageros -de crises de ciúme a assassinatos-, mas suas histórias se cruzam em vários pontos.Praticamente todas passaram por:


1. paixões súbitas;

2. períodos curtos de convivência feliz com o amado;

3. total dedicação a "ele", em detrimento da vida profissional;

4. crises sucessivas, brigas intermináveis;

5. depressão, doenças ou distúrbios alimentares (emagreciam ou engordavam muito);

6. "vexames" públicos: agressões a outras mulheres, cenas de humilhação, quebra-quebra, ameaças etc

7. perda da auto-estima;


"Mada" ("Mulheres que Amam Demais Anônimas"). Nos moldes dos Alcoólicos Anônimos, elas tentam superar seus problemas afetivos por meio de troca de experiências.

Pode parecer estranho tratar esses casos como os de viciados em álcool ou drogas, mas o fato é que essas mulheres se sentem totalmente dependentes do "ser amado", como se não sobrevivessem a um possível abandono.


POR DEBORAH GIANNINI e GABRIELA MICHELOTTI

3 comentários: