segunda-feira, 21 de julho de 2008

Sexo virtual existe?


Virtual pode ser definido como algo que não é físico, que não é concreto ou palpável; alguma abstração ou simulação de algo real.
Podemos concluir (temporariamente) que o sexo virtual existe na medida que ele é uma simulação de algo que é real, ou seja, um ato sexual propriamente dito.
Considerar ou não o sexo virtual como traição dependerá de cada relacionamento e do acordo firmado. Uma coisa é certa: se a pessoa considerar como traição, ela pode refletir sobre os fatores que levam à traição.
Por exemplo: questões culturais, carências, insatisfação em relação a desejos e expectativas com o(a) parceiro(a), vingança, busca pelo novo, estímulo provocado pela sensação de perigo ou mesmo de poder.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Gislene Regina Isquierdo, psicóloga clínica e organizacional, especialista em psicoterapia comportamental

2 comentários: