domingo, 12 de outubro de 2008

max meu amor

Sai nos EUA biografia do polonês Max Factor, que criou o artigo mais vendido da história dos cosméticos e repaginou o rosto dos astros de Hollywood na primeira metade do século 20.

"Da fuga da corte de Nicolau 2º, na Rússia czarista, até a abertura da primeira loja em Los Angeles, em 1908, Max Factor se tornaria peça decisiva para a evolução da indústria do cinema "

Dinheiro em tubos
Criou uma maquiagem amarela para clarear a pele de Rudolph Valentino, de modo que o ator, que moía os pigmentos para acelerar o processo, pôde escapar de papéis secundários de vilão moreno.

Batom escuro
Max e Frank trabalharam durante meses para testar e aperfeiçoar uma fórmula totalmente nova em um amplo leque de tons, que refletissem o grau de luz correto exigido pelo novo filme sensível.Só havia um problema. Como ela fora criada para filme em preto-e-branco, parecia bizarra na vida real. Por exemplo, as atrizes usavam batom marrom-escuro, que no filme parecia vermelho.Essa nova maquiagem pancromática, Frank admitiu, era "horrorosa de ver" à luz do dia. Por sua invenção, Max Factor recebeu um certificado especial da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas em reconhecimento por sua contribuição à "pesquisa de iluminação incandescente".

Este texto foi publicado na "New Yorker". Tradução de Luiz Roberto Mendes Gonçalves .

Onde encomendar: Livros em inglês podem ser encomendados pelo site www.amazon.com

1 comentários: