sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Primeiras-damas marcantes

A cantora e ex-modelo italiana Carla Bruni é a primeira-dama mais evidente na mídia. Seja pela beleza e elegância, pela carreira como cantora ou pelo passado de namorados famosos, Bruni conquistou a simpatia dos franceses ao lado do marido Nicolas Sarkozy
Michelle Obama, mulher do presidente recém-eleito Barack Obama, será a 1ª primeira-dama negra quando mudar-se para a Casa Branca em Janeiro. Formada por Princeton e por Harvard, muitas vezes comandou comícios do marido com tranquilidade, falando com segurança sobre assuntos, como a Guerra no Iraque

Ruth Cardoso foi casada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Antropóloga, doutora em pela USP e pós-doutora pela Universidade de Columbia, sempre rechaçou o título de primeira-dama


Evita Perón (1919-1952) se tornou primeira-dama quando o general Juan Domingo Perón tomou posse como presidente. Elegante e carismática, ela conquistou para o peronismo o apoio das classes mais baixas

Cherie Blair, mulher do ex-primeiro ministro da Inglaterra Tony Blair, é uma exceção entre as primeiras-damas por ter continuado a trabalhar como advogada após seu marido assumir ao cargo

Hillary Clinton foi a primeira primeira-dama a ter pós-graduação e uma carreira profissional de sucesso. Na função, apoiou movimentos de direitos das mulheres e de bem-estar das crianças

Graça Machel (1945) é a única a ter sido primeira-dama de 2 nações diferentes. Foi casada com o presidente de Moçambique, Samora Machel, depois se casou com Nelson Mandela, da África do Sul

Eleanor Roosevelt (1884-1962), a mulher do Presidente dos EUA Franklin Roosevelt, foi uma pioneira na defesa dos direitos civis e representante das Nações Unidas

Jackie Kennedy (1929-1994) foi a mulher do presidente norte-americano John F. Kennedy. Sempre bem vestida, ficou conhecida mundialmente por sua beleza e elegância
dos EUA Franklin Roosevelt, foi uma pioneira na defesa dos direitos civis e representante das Nações Unidas
fonte:delas

2 comentários: