quinta-feira, 18 de junho de 2009

Ser mãe após os 40 anos.

Qual o melhor momento para ser mãe?

A preocupação com a carreira, a maturidade, a estabilidade profissional e afetiva são fatores determinantes para a mulher atual decidir engravidar. Por isso, o que se vê é que cada vez mais as mulheres adiam a maternidade e quando se dão conta, já estão quase na Menopausa.

Há cerca de 85% de chances de uma mulher engravidar até os 35 anos. Conforme a idade avança a probabilidade diminui. Dos 40 até os 44 anos, o número cai para 10%, enquanto que dos 45 aos 49 anos o valor é de 2 e 3%.

Não conseguir gerar um filho com a pessoa amada é frustrante e desmotivante. Por isso, para muitas mulheres, além da idade o fator emocional é uma das maiores barreiras para realizar o sonho de ter filhos. “Sei como pode ser frustrante e sofrido o processo de querer engravidar e precisar passar por uma verdadeira maratona para transformar o sonho em realidade. Se isso já é complicado para as mulheres jovens, imagine para as que já passaram dos 40, em que cada dia faz, de fato, diferença?”, ressalta a bioquímica Carolina Ynterian.

Os fatores psicológicos podem ocasionar a falta de ovulação na mulher. Estima-se que 15% da população em idade reprodutiva tenham problemas para engravidar. Após inúmeras tentativas frustradas, muitos se desanimam e entram numa crise emocional que prejudica ainda mais o processo.

Em contrapartida, o que pouco se sabe é que atualmente já existem no mercado importantes aliados para a mulher que está com dificuldade de engravidar. O Confirme Fertilidade é um deles. O teste permite monitorar os períodos de maior fertilidade da mulher. Ele é capaz de detectar o aumento do hormônio LH, causador e responsável pela ovulação na mulher. “As gonadotrofinas (FSH e LH) são hormônios produzidos pela hipófise que estimulam os ovários. Existe grande variação nas dosagens das gonadotrofinas ao longo do ciclo menstrual, com níveis crescentes até a primeira metade do ciclo e um pico que ocorre algumas horas antes da ovulação. O pico de LH é um indicativo que a mulher está prestes a ovular” destaca Carolina. Aliado aos tratamentos e ao controle emocional, o teste aumenta e potencializa as chances da mulher engravidar. Seu índice de acerto é de 99%.

É preciso perseverança. No período do climatério (transição das fases com capacidade reprodutiva e não reprodutiva) a fertilidade vai diminuindo, os ovários perdem progressivamente a sua função e como consequência, ocorre a última menstruação espontânea, caracterizando a chegada da Menopausa. O quadro não é favorável. É neste ponto que muitas mulheres atingem altos níveis de stress e depressão. Mas nem tudo está perdido, nesta fase a possibilidade de gravidez é remota, porém pode acontecer. Quando estimulado com hormônios o útero volta a desenvolver sua função natural, servindo tanto para acontecer uma menstruação como para uma gravidez.

Muitas mulheres maduras ainda carregam o sonho de ser mãe, mas acabam se desesperando. Isso porque além da pressão pessoal de gerar um filho, elas são pressionadas pela sociedade e pelo peso da idade. Assim, é frequente a adesão dessas mulheres às técnicas de reprodução assistida. No entanto, por estarem com um desgaste emocional muito grande esses recursos acabam falhando. Junto a isso, soma-se o fato de que após os 40 anos aumentam as chances de haver complicações gestacionais. Porém, a gravidez tardia bem monitorada por um médico pode aliviar ou administrar melhor possíveis complicações.

O relógio-biológico pode registrar a chegada da Menopausa, esta é uma fase natural da mulher, mas não significa que ela esteja inapta para ser mãe. “A vantagem de ter um teste que detecta o início da menopausa é que a mulher pode buscar um profissional que ajude a conviver com o processo e as mudanças que ocorrem com o organismo”, afirma Carolina Ynterian, bioquímica e diretora da Analitic. O Confirme Menopausa é um novo mecanismo para auxiliar a mulher a se preparar melhor para essa nova etapa da vida. O método é semelhante ao teste de gravidez. Uma tira deve ser colocada verticalmente dentro do recipiente em que foi coletada a urina, durante pelo menos três segundos. Feito isso, a tira deverá ser colocada em uma superfície limpa, seca e não absorvente e o resultado surgirá em cinco minutos. O autoteste tem 99% de precisão. Acreditar que a gestação tardia e durante a Menopausa é de alto-risco é muito relativo. Tudo vai depender dos cuidados, da saúde emocional da mulher e do acompanhamento médico para controlar quaisquer problemas.

O Confirme Fertilidade e o Confirme Menopausa podem ser encontrados em farmácias ou através do site www.confirme.net. Os autotestes possuem preço acessível e têm 99% de eficácia.

Fonte:Guia de Mulher

1 comentários: