quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Elegante, eu?

"Elegância vem de dentro, é comportamento, pode até ser encarada como uma filosofia de vida "
Claro que uma imagem pessoal elegante é algo aspiracional para muita gente, mas não é garantido pelas roupas caras, e sim pelas roupas certas: de acordo com seu estilo pessoal e tipo físico, e usadas apropriadamente nas mais diversas ocasiões. Infelizmente, elegância não é só isso.

Não é simples assim defini-la, e muita gente se engana pensando que é ela algo externo, este verniz que se conquista com as tais roupas caras e convites para festas exclusivas. Mas ela não passa nem perto desse tipo de definição .Afinal, então, o que é ser elegante?

Elegância vem de dentro, é comportamento, pode até ser encarada como uma filosofia de vida. Quer ver só? Você está diante de alguém elegante, ou é você mesma a elegância em pessoa quando:
- Usa as "palavras mágicas": por favor, obrigada, de nada, me desculpe, bom dia, como vai, entre outras.


É impressionante como as pessoas andam esquecidas que estas palavras existem, têm um poder enorme e fazem bem a quem as fala ou as ouve. Nada mais desagradável que aquele colega de trabalho que chega de cara fechada, ignorando a todos, sem saudar ninguém, ou sem responder às saudações que lhe são feitas. Ou aquela amiga que, por mais que você se desdobre para ajudá-la, nunca que lhe diz um "muito obrigada".

- Não usa a frase "me desculpe" em vão. As pessoas cometem as maiores atrocidades do mundo, de caso pensado, e depois pedem desculpas, como se estivessem realmente arrependidas. Elegante é não precisar desculpar-se a toda hora.
- Cumpre as leis do trânsito e, mais do que isso, é gentil ao dirigir. Deixa o motorista ao lado passar quando dá sinal pedindo passagem, ao invés de acelerar ainda mais ou fechá-lo, só para garantir que ele não cruze seu caminho ou passe à sua frente.
- E por falar em motorista, não é daquelas pessoas que não podem ver uma vaga reservada que já correm para estacionar nela. Não é absurdo que alguns shoppings e supermercados tenham que colocar cones em frente às vagas para deficiente ou idosos com o objetivo de garantir que o direito deles seja respeitado?


- É pontual, nunca deixa alguém esperando. E se isso for acontecer, telefona antes avisando do atraso e se desculpando antecipadamente. Você não fica irritada, quando é deixada plantada esperando e a pessoa chega e já começa a conversar como se nada tivesse acontecido? Nem um "sinto muito" pelo atraso?

- Sabe usar o celular, dando sempre preferência à conversa que está travando com quem está presente, e não às ligações que chegam ao aparelho. Além de nunca usá-lo quando é parte de uma platéia - como professora, posso dizer que nada é mais desagradável que o celular de um aluno tocando (e ele o atendendo!) enquanto você se desdobra dando uma aula bem preparada e pertinente.

Não são as roupas da moda ou o carro espetacular que garantem elegância a ninguém. Mais sim, essas "coisinhas" que não custam nada - e ao mesmo tempo não têm preço!

Fonte: Bolsa de mulher

1 comentários: