sábado, 31 de outubro de 2009

Sensualidade: as aparências enganam

A artista Dita Von Teese conhecida por revisitar o teatro burlesco e abusar de todos os ícones de feminilidade para tirar a roupa, deixa claro que não é necessário ser vulgar para ser sexy.
Ela entendeu que para cativar a imagem de diva sexy é necessário apenas insinuar e cuidar dos detalhes – e do que deve ou não ser revelado.

Coisa difícil de se ver nos dias que correm. Na maioria das vezes, as mulheres são tão eloquentes na quantidade do que deixam à mostra que perdem a possibilidade de jogar com a sedução. Uma pena. Os jogos da atração, que servem para apimentar e promover a ilusão, dependem da curiosidade, do contexto em que o corpo é mostrado e da generosidade bem dosada de quem se expõe fisicamente.

Poucas pessoas, como Dita, entendem que, mesmo no cotidiano, mexemos com a percepção de quem nos vê e não com o que é real. O que somos de fato tem pouquíssimo a ver com o que as pessoas pensam efetivamente a nosso respeito.

Para cativar a imagem de diva sexy, é necessário apenas insinuar e cuidar do que deve ou não ser revelado

Fonte:Ig delas


1 comentários: